Como é feita a análise para concessão de crédito em empresas?
como funciona a análise de crédito para empréstimos

Como é feita a análise para concessão de crédito em empresas?

Ter acesso a crédito é um fator essencial para que as empresas possam investir em novos projetos, realizar melhorias ou se livrar de dívidas para crescer. Após as dificuldades com o período mais agudo da pandemia da Covid-19, muitos empresários têm recorrido aos empréstimos, mirando uma retomada econômica. 

Em março, por exemplo, o indicador de demanda das empresas por crédito da Serasa Experian avançou 4,1% na variação mensal e 18,1% no acumulado de 12 meses.

Porém, diante de um difícil cenário macroeconômico com a taxa Selic em 11,75% e as estimativas de inflação já acima do teto da meta, empreendedores lidam com barreiras para obtenção de crédito, principalmente, em meios tradicionais.

No entanto, entender como funciona o processo pode ajudar a antecipar problemas e solucionar entraves, facilitando a operação.

Por que é feita essa análise?

Antes de mais nada é preciso entender a importância da análise de crédito. Esse processo é feito pelas instituições financeiras e bancos com o objetivo de avaliar se determinada empresa tem condições de honrar o compromisso firmado, pagando as parcelas em dia e até o final do contrato. 

Por isso, quanto mais maneiras de mostrar que sua empresa é confiável e oferece o mínimo risco de ficar inadimplente, mais fácil será de aprovar o pedido de crédito.

Ferramentas de análise de crédito

Entre as ferramentas de análise utilizadas está o score, que reúne inúmeras informações relacionadas à movimentação financeira da empresa e credita a ela uma pontuação. Quanto maior essa pontuação – ou score -, mais confiável é aquela empresa.

O próprio empresário pode acessar gratuitamente o seu score em plataformas como Serasa e Boa Vista e, com isso, avaliar como está seu desempenho, verificando o que precisa ser feito para aumentar a pontuação.

Outra ferramenta é o próprio levantamento das dívidas. A inadimplência é um fator importante que pode impedir a tomada de crédito. Por isso, é fundamental negociar as contas em atraso e deixar tudo em dia.

As instituições que ofertam crédito também buscam garantias na organização das empresas. Assim, é importante ter em ordem suas movimentações  financeiras.

Relacionamento e open finance

Outro ponto fundamental que as instituições buscam é o histórico de relacionamento com outras instituições. Ter uma boa relação prévia acelera o processo de análise de crédito e, nisso, o open finance veio para ajudar. 

O Open Finance ou Sistema Financeiro Aberto é uma iniciativa do Banco Central do Brasil que tem como principais objetivos trazer inovação ao sistema financeiro, promover a concorrência, e melhorar a oferta de produtos e serviços financeiros.

A Money Money trabalha com análise de crédito baseada em Open Finance. Isso torna o processo de documentação mais rápido, consistente e seguro, já que todo o processo de conexão é feito baseado em ambiente seguro, com dados criptografados e sem acesso e autorização para execução de transações.

Por outro lado, com maior número de  informações, é possível:

  • Acelerar o processo de aprovação
  • Melhorar as taxas ofertadas
  • Mensurar melhor os riscos 
  • Facilitar a definição do limite de financiamento buscado

Como é feita a análise de crédito na Money Money?

A Money Money Invest atua com a modalidade de investimento P2P lending, que é uma ponte entre investidores pessoas físicas e empresas que precisam de recursos financeiros, oferecendo crédito a juros mais baixos e com menos burocracia do que pelos tradicionais bancos e financeiras.

O  investidor pode escolher quem deseja financiar e, então, faz o investimento de forma digital. O empreendedor, por sua vez, receberá os valores de acordo com as condições do contrato, como prazo de pagamento e rentabilidade.

O risco no caso do P2P está relacionado a possíveis variações no cenário econômico que possam levar à inadimplência por parte das empresas em relação ao crédito devido. 

De forma a diminuir esse tipo de risco, sempre que uma empresa solicita crédito junto à Money Money é realizada uma minuciosa análise, elegendo aquelas aptas a receberem o aporte e as classificando de acordo com o risco e possibilidade de retorno de cada uma. 

As empresas são colocadas em um rating de A a F. Quanto mais próximo do rating AAA, maior a garantia de retorno da aplicação, mas, menor a expectativa de rendimento. No caso de empresas que apresentam maior risco, os rendimentos das aplicações são proporcionalmente maiores.

Como forma de garantir segurança e melhores oportunidades aos seus clientes, a Money Money não trabalha com empresas com rating D, E e F, por ser de grau especulativo.

Critérios e detalhes

Mas para garantir que essa classificação seja feita com segurança, a Money Money utiliza uma série de critérios para analisar a situação das empresas. 

1.Birô de crédito – Os birôs de crédito têm como função registrar todos os pagamentos realizados pelas empresas e colocá-los em um banco de dados em formato de histórico. A Money Money descarta as empresas que apresentam qualquer tipo de restrição, além de analisar a estrutura societária e a existência de empresas coligadas.

2.Evolução do faturamento – O faturamento de uma empresa se refere à soma de todos os produtos e serviços vendidos em um determinado período. A evolução do faturamento é um excelente indicativo da saúde financeira do negócio e permite entender se a empresa está em um momento de crescimento ou não. 

No processo de análise da Money Money, empresas que demonstram faturamento em declínio são desclassificadas.

3.Análise de endividamento – A análise do endividamento de uma empresa, também conhecida como Índice de Endividamento (IE), mostra a evolução das dívidas ao longo dos anos. 

Ao observar essa evolução, é possível entender o quanto uma empresa depende de recursos de terceiros para sobreviver e se os recursos estão sendo empregados na realização de novos investimentos ou para suprir despesas oriundas de dívidas.

Quando se entende os motivos de cada nova linha de crédito tomada, fica mais fácil saber sobre a saúde financeira do negócio. A evolução do endividamento é analisada em paralelo com a evolução do faturamento da empresa, onde deve representar o motivo pelo qual ela apresentou crescimento ou queda no faturamento.

4.Estrutura do endividamento –  A estrutura de endividamento, composição do endividamento, ou ainda composição de elegibilidades, é um indicador que mostra a relação entre a dívida de curto prazo e a dívida total de uma empresa. Nela são mostradas todas as linhas de crédito de curto e longo prazo, bem como todas as modalidades de crédito que a empresa tenha contratado. 

Esse ponto é um dos fatores decisivos para a decisão de concessão do crédito, uma vez que permite avaliar o total do endividamento em face do faturamento, mostrando de forma clara qual a capacidade de pagamento do crédito pela empresa solicitante.

Outros aspectos

Dentro desse processo minucioso, a Money Money também analisa:

  • A estrutura societária e de empresas coligadas;
  • Tempo de abertura: os negócios precisam ter, pelo menos, dois anos de CNPJ;
  • Faturamento mínimo de R$ 1 milhão ao ano;

Durante a análise de crédito da Money Money também são consideradas as garantias ofertadas pelos avalistas da dívida, com análise do IR do cliente, assim como a movimentação de capital e patrimônio. Esse processo confere uma segurança a mais para todos os envolvidos.

Sua empresa precisa de crédito para crescer e expandir? Venha conhecer a Money Money!

CompartilheFacebookTwitter
Entre na conversa

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.

Comentários