Day Trade: vale a pena assumir o risco?

Day Trade: vale a pena assumir o risco?

Possibilidade de obter lucro elevado no curto prazo. Tentador, não? Quem não quer fazer as suas economias renderem 5%, 10% ou até 20% em menos de 24 horas? As chamadas operações “Day Trade”, no mercado de ações, são aquelas nas quais ocorrem as atividades de compra e venda de determinado ativo no mesmo dia, com o objetivo de rentabilizar diante das oscilações diárias de uma ação. Trata-se de uma operação financeira de altíssimo risco que traz possibilidades de rentabilidade bastante elevadas e, por consequência, de perdas também. Vamos entender como funciona o Day Trade e o que motiva uma parcela dos investidores a buscar especialização em uma modalidade tão arriscada.

O Day Trade é para todos?

Os traders estão em um “universo paralelo” dentro do mercado acionário. Se, para alguns investidores, o mercado de ações parece muito arriscado, o day trade está um degrau acima: até mesmo investidores com larga experiência passam longe. Enquanto grandes nomes como Warren Buffet e Luiz Barsi pregam a aposta no longo prazo, a preferência pelas Blue Chips e a diversificação, o Day Trade acelera na contramão: curto prazo, oportunidades de mercado e tiro certeiro. 

Além disso, o Day Trade também se opõe a um dos princípios mais valorizados quando o assunto é investir para o crescimento do patrimônio. Um dos grandes “pilares” dos investimentos é aplicar para que o seu capital “trabalhe” para você, isto é, gere rentabilidade sem que seja necessário nenhuma ação por parte do investidor. Com o Day Trade, isso não é possível, já que os retornos só serão obtidos por meio do esforço constante de análise de dados ao longo dos pregões diários. Ou seja, quem trabalha é o investidor, não o dinheiro.

O que dizem os estudos

Para testar a eficiência do Day Trade como modalidade de investimento, os economistas Bruno Giovanetti e Fernando Chague estudaram um grupo de mais de 20 mil pessoas que operaram Day Trade entre 2013 e 2016. Deste total, apenas 10% (2 mil pessoas) realizaram a operação por um período maior que um ano e, deste grupo remanescente, cerca de 90% (ou aproximadamente 1,8 mil pessoas) mais perdeu do que ganhou no período. Mesmo entre as 200 pessoas que de fato lucraram, apenas 13 obtiveram, em média, R$ 300 ou mais por dia, caracterizando-se como as que chegaram perto de poder, efetivamente, viver da prática. Confira a opinião dos especialistas neste vídeo publicado pela Faculdade Getúlio Vargas.

Um outro levantamento, coordenado pela FGV e publicado em fevereiro deste ano, indica que entre 1.218 investidores estudados, apenas 62 apresentaram ganhos mensais acima de R$10 mil. Além disso, 54% dos “traders” considerados bastante experientes, perderam mais dinheiro do que ganharam nessas operações.

Ser um Day Trader é praticamente um “emprego” no mercado financeiro e não uma forma de investir. E um ofício que pode ser ingrato, uma vez que mesmo seguindo toda a metodologia de preparação e acompanhamento, o retorno é improvável (pelo menos para a maioria) como comprovam os estudos.

Faça seu dinheiro trabalhar para você

Para seu patrimônio crescer, o ideal é seguir a cartilha dos grandes investidores: fazer o seu dinheiro “trabalhar” para você com mentalidade no longo prazo, aplicando em ativos que tragam rentabilidade acima da inflação.

Tanto na renda fixa quanto variável, o mercado financeiro conta com diversas opções de aplicações com esse fim. Um exemplo de opção para diversificação da carteira é o P2P lending, modalidade que tem sido considerada a “nova renda fixa” por oferecer uma relação equilibrada entre rentabilidade e exposição a risco, investindo em crédito para empresas que estão buscando recursos para crescerem. “Ao investir em P2P você aplica o seu dinheiro na economia real, que gera empregos e move o país. São empresas que estão captando com o interesse de crescer e, por meio da Money Money, o investidor tem a possibilidade de obter uma boa rentabilidade participando desse momento especial pelo qual elas estão passando”, afirma Marcos Travassos, CEO da Money Money Invest, plataforma especializada em investimentos peer to peer. 

Venha fazer o seu dinheiro trabalhar para você investindo na economia real. Abra já a sua conta na Money Money Invest.

CompartilheFacebookTwitter
Entre na conversa

Comentários