Forex e P2P lending – quais são as vantagens de cada tipo de ativo?

Forex e P2P lending – quais são as vantagens de cada tipo de ativo?

Quem busca investimentos alternativos com certeza já se deparou com o Forex (Foreign Exchange Market), modalidade que basicamente consiste em buscar ganhos com a variação de moedas de diferentes países. Em uma busca rápida no Google é possível encontrar diversas corretoras, e-books ensinando como operar nesse mercado e até influencers no YouTube discutindo estratégias. O modelo, porém, traz altos riscos, muito maiores que na renda fixa e, muitas vezes, até que na renda variável.

Outra modalidade que cada dia ganha mais destaque é o P2P Lending ( também chamado de peer to peer). Baseado em crédito para empresas, o investimento tem sido conhecido como “A Nova Renda Fixa”, pois pode-se montar portfólios com baixa exposição ao risco, mas maior rentabilidade que as aplicações tradicionais.

Ambos os modelos ganham adeptos diariamente, mas como cada um funciona? E para quem são indicados? Confira:

Grande potencial – para o bem e para o mal

Quem quer operar com Forex necessita de estômago preparado para emoções fortes. Como trata-se de lucrar com a valorização (ou desvalorização) de moedas, esse é um mercado extremamente volátil. Qualquer fato político, econômico ou até notícias do cotidiano em diferentes países podem fazer oscilar, dramaticamente, a relação de valor entre as moedas e levar o investidor a ganhar ou perder em questão de minutos. 

Exemplo: após análise do cenário internacional, o investidor acredita que há potencial de valorização do euro sobre o dólar. Ele, então, investe nesse par de moedas e aguarda. Porém, no mesmo dia, o presidente dos EUA lança um novo plano econômico que faça a moeda americana disparar contra a europeia. O cenário inesperado e totalmente contrário transforma a expectativa de ganhos em um cenário de perdas. E o pior: muitas vezes elas podem ser irreparáveis.

O perigo da alavancagem

O mercado de Forex conta com um sistema chamado “alavancagem”, que permite que o investidor aplique um capital na operação muito maior do que ele realmente tem. É possível, por exemplo, transformar seus R$ 100 em R$ 10.000. É como se a corretora “emprestasse” o restante para potencializar os ganhos sobre o seu investimento. Mas é claro que não existe almoço grátis. Para conseguir alavancar, você tem que ter um valor em conta como garantia para cobrir eventuais prejuízos. 

Imagine que esses R$ 100 foram “alavancados” para R$1.000 (relação de 10 para 1, um tipo de alavancagem bastante comum) em uma operação de dólar contra real, acreditando na valorização da moeda americana. E vamos supor que o dinheiro brasileiro se valoriza 5%. Com R$ 100 investidos, você ainda teria R$ 95 caso fechasse a sua posição. Nesse caso, porém, suas perdas seriam 10 vezes maiores. Dos R$100 investidos, você perderia R$ 50 na operação. Ou seja, metade do seu capital investido seria perdido. 

A alavancagem é uma das características que tornam o Forex fascinante para investidores inexperientes. Todos acham que duplicarão ou triplicarão seu dinheiro todos os dias, mas a realidade é bem diferente. 

Em setembro de 2020, uma pesquisa conduzida pela Fundação Getúlio Vargas revelou que 99% dos chamados “day traders” têm prejuízo no Brasil. Os dados foram compilados com a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) e dizem respeito aos traders que fazem investimentos em ações, comprando e vendendo ativos no mesmo dia com o objetivo de ganhar com a volatilidade. Embora não haja estatísticas oficiais sobre o Forex, por se tratar de um tipo de day trade, há um consenso no mercado de que as chances de sucesso com a modalidade sejam tão baixas (ou mais) do que fazer day trade com papéis da bolsa de valores.

P2P lending é alternativa para diversificação de investimentos

Para quem quer uma opção de diversificação de carteira com possibilidade de maior rentabilidade que a renda fixa, e não quer se preocupar com a grande volatilidade dos investimentos em ações e Forex, recentemente surgiu a oportunidade de aplicar seu patrimônio na economia real, por meio de empréstimo para empresas. Chamada de P2P lending, a modalidade teve performance superior à bolsa de valores em 2020. 

A despeito da crise trazida pela Covid-19, a carteira ideal de investimentos da MoneyMoney Invest, plataforma de P2P lending que utiliza tecnologia para aproximar empresários e investidores, teve rendimento acumulado de 20,98%. Isto é, muito acima dos 2,80% do Ibovespa, índice que reúne as ações com maior volume negociado na B3, a bolsa de valores brasileira

Se mantiver desempenho proporcional ao ano passado – de cerca de 20% de rentabilidade ao ano -, embora seja importante lembrar que rentabilidade passada não significa rentabilidade futura, o P2P lending mais uma vez deve superar a bolsa de valores em rendimento acumulado, uma vez que bancos e analistas projetam crescimento de cerca de 10% para o índice.

Outro fator que pesa a favor da modalidade é que, com o início da vacinação para a Covid-19 e a diminuição das restrições ao comércio e à indústria, investir o patrimônio na chamada “economia real” será atrativo para os investidores, uma vez que a retomada econômica necessitará de crédito farto e as empresas buscarão alternativas mais baratas do que as oferecidas, tradicionalmente por bancos e instituições financeiras, que carregam juros altos.

Para Marcos Travassos, CEO da fintech MoneyMoney Invest, o momento não poderia ser melhor para a modalidade. “O P2P lending é a opção que complementa uma estratégia inteligente de investimento, ao apoiar empresários e ajudar a movimentar a economia. Criando um portfólio diversificado de crédito privado é possível contar com rendimentos sólidos com riscos muito mais baixos que operações de câmbio, como o Forex”, afirma.

Diferentemente do Forex, em que não há como mensurar os potenciais ganhos (ou perdas), com o P2P lending você já sabe quanto o seu capital investido poderá se valorizar e em quanto tempo receberá. Existe risco de perdas? Sim, mas ao contrário do Forex é possível minimizá-los e ainda obter maior rentabilidade que em outros produtos de investimento tradicionais e mais conservadores, como o Tesouro Direto, por exemplo.

A possibilidade de inadimplência do empréstimo concedido às empresas é calculada pela plataforma, que utiliza um sistema de rating para que o investidor consiga definir o nível de exposição que ele aceita. 

Não sabe como funciona o sistema de rating? Confira neste texto!

Vá com calma

Como certa vez disse Warren Buffet, empresário americano e megainvestidor bilionário: “É muito fácil ficar bem de vida lentamente. Mas não é fácil se tornar rico rapidamente”. Por isso, em vez de apostar no enriquecimento da noite para o dia, o importante é ter calma e buscar resultados com equilíbrio e consistência. A ideia-chave é: diversificação de investimentos!

Na MoneyMoney Invest você cria um portfólio de investimentos com relação equilibrada entre resultados e segurança, possibilitando maior rentabilidade que a renda fixa e com riscos menores que a renda variável – como ações e operações de câmbio, por exemplo -, combinando empréstimos de empresas com risco mais alto (e que entregam maior rentabilidade) com outras mais seguras. 

Abra já a sua conta na MoneyMoney Invest e aproveite todas as vantagens de investir na economia real!

CompartilheFacebookTwitter
Entre na conversa

Comentários