O Que Preciso Analisar Em Uma Empresa Antes De Investir Por Meio Do P2P?

O Que Preciso Analisar Em Uma Empresa Antes De Investir Por Meio Do P2P?

O Peer to Peer Lending (ou, simplesmente, P2P) é uma modalidade de investimento em crédito privado relativamente nova no radar dos investidores, mas tem atraído a atenção do mercado como alternativa para diversificação da carteira — e com potencial de alta rentabilidade.

Ainda não conhece o P2P? Conheça neste texto tudo sobre a modalidade que está sendo chamada de “a nova renda fixa”!

Quem tem interesse no peer to peer lending e encontra muitas opções disponíveis pode ficar em dúvida de como escolher aquelas que vão compor a sua carteira.

Se esse é o seu caso, fica tranquilo! A Money Money Invest dá acesso a tudo o que você precisa saber sobre as empresas que estão tomando crédito na nossa plataforma. Desde já, confira algumas dicas de como montar uma estratégia para mitigar os riscos associados ao investimento e obter bons rendimentos.

Primeiro passo: diversifique sempre!

Quem investe, sabe: diversificar é preciso. Colocar seus recursos em apenas um ativo representa risco maior de ter uma baixa rentabilidade ou até mesmo perdas.

O certo a se fazer é criar uma carteira que combine investimentos de baixo risco, como a renda fixa, com outros mais rentáveis – porém, mais voláteis -, como ações. O P2P é a opção que complementa essa estratégia inteligente de investimento, ao trazer uma relação equilibrada entre resultados e segurança – é mais rentável que a renda fixa e com riscos menores que a renda variável.

Definido o espaço que o P2P terá entre os seus investimentos, também é necessário pensar em um segundo tipo de diversificação: do seu portfólio de empresas na Money Money Invest. Aqui a lógica é a mesma: se você distribui seus recursos em mais de uma empresa, no caso de uma delas tiver dificuldade, as outras compensarão. E, na média, você atingirá um bom resultado, com mais segurança.

Informe-se

Para captar recursos por meio da Money Money Invest, as empresas passam por uma rigorosa análise de crédito. O objetivo é entender a capacidade do negócio de pagar o empréstimo.

O relatório produzido pela plataforma é colocado à disposição dos investidores. Lá eles encontrarão a história da empresa, o que ela produz, qual é o seu patrimônio, evolução do faturamento e do endividamento (estrutura das dívidas e quem são os credores). Dessa forma, é possível ter uma ideia da “saúde” financeira da empresa.

Para facilitar o entendimento pelos investidores, a plataforma condensa todos esses dados em uma nota, o rating, que indica o nível de risco ao se investir naquele ativo.

Porém, é desejável também aproveitar a grande quantidade de informações que há no relatório de crédito, além de buscar dados sobre o setor e as perspectivas para ele no futuro. Informação nunca é demais!

Quanto mais, melhor

Para todos os investimentos vale a regra de ouro: quanto maior o risco, maior a possibilidade de ganhos. Com o P2P isso não é diferente. Empresas com rating mais baixo (maior risco de inadimplência) oferecem retorno mais atrativo para o investimento, enquanto as mais “seguras” rentabilizam menos.

A diferença é grande:  uma empresa com nota AAA (a melhor) tem taxa de retorno de 12,68% ao ano, enquanto as empresas qualificadas como C3 (nível de risco mais alto da plataforma) pagam 29,84%.  Entre esses dois níveis há outros nove patamares de risco, com suas respectivas taxas de retorno.

Qual tipo é o melhor para investir? A melhor resposta é: todos!  Segundo Marcos Travassos, CEO da Money Money Invest, o segredo é ter um portfólio com aportes em muitas empresas, cada qual com seu nível de taxa de retorno e exposição.

“Quando você reúne uma carteira com dezenas de empresas, dividindo seu patrimônio investido entre algumas mais seguras e outras com rentabilidade mais atrativa, você pulveriza o risco. Caso haja uma inadimplência, outras que foram boas pagadoras compensarão eventuais perdas, resultando em uma rentabilidade positiva e, em geral, muito superior ao CDI, modalidade de investimento que utilizamos como benchmark para avaliação de performance da nossa plataforma”, explica.

Agora que você entendeu a importância de diversificar, abra sua conta digital e venha formar sua carteira de investimento apoiando empresas!

CompartilheFacebookTwitter
Entre na conversa

Comentários